Notícias e Dicas

2020, um ano desafiador para os profissionais da saúde

Terça, 01 Dezembro 2020

 

Desde o começo, 2020 tem se provado um dos anos mais difíceis para várias pessoas em todo o mundo. O que começou como um simples problema localizado rapidamente se espalhou por todo o mundo, levando à paralisação de vários negócios e mudanças na vida de todos. E, em meio a essa pandemia, os profissionais de saúde foram os que mais tiveram que lidar com seus efeitos.

É verdade que, em tese, esse é o trabalho destes profissionais. Porém, ainda é importante reconhecer o grande esforço que eles praticam para proteger a população, viabilizar tratamentos e permitir que, mesmo quando alguém é infectado, que se recupere sem dificuldades.

Diante disso, resolvemos vir aqui falar um pouco mais sobre os desafios deste ano para os profissionais de saúde e como eles têm atuado incansavelmente para superá-los. Acompanhe.

Os desafios trazidos pela pandemia de COVID-19

Nos primeiros meses do ano, as notícias sobre o coronavírus chegaram a todas as partes do mundo. E, poucos meses depois, foram detectados sinais da doença em diversos países. Isso colocou os governos em alerta, promovendo medidas de isolamento social, fechamento de várias instituições e proibindo aglomerações de forma geral.

Um dos principais motivos do alarme é a taxa de contágio. O coronavírus não possui alta letalidade, mas ele tende a se espalhar muito rapidamente, fazendo com que cada novo caso possa originar dezenas de outros em pouco tempo. Por isso a importância de usar máscara e evitar locais muito cheios.

Os efeitos na pessoa infectada também podem variar. Grupos de risco, como idosos e com problemas respiratórios, são os mais vulneráveis. Porém, há casos assintomáticos, os quais provocam a maior parte das transmissões. Enquanto não houver uma vacina, a melhor prevenção é o isolamento.

O papel indispensável dos médicos nesse cenário

Diante desse cenário, vários profissionais de saúde tiveram que ser convocados para lidar com as infecções. Muitos precisaram passar várias horas a mais em serviço, além de tomar medidas muito mais severas de prevenção. Afinal, eles estão mais expostos ao longo do dia, o que aumenta consideravelmente suas chances de serem infectados.

É graças a estes profissionais, médicos, enfermeiros, farmacêuticos e pesquisadores, que a população foi capaz de manter alguma estabilidade. Combinando orientação para prevenção e tratamento dos já infectados, eles foram responsáveis por reduzir consideravelmente a taxa de contágio e de letalidade do COVID-19.

Esse desafio ainda não acabou

Apesar disso, a pandemia ainda não está encerrada. 2021 deve ter mais casos, visto que uma vacina ainda não foi distribuída amplamente para a população. Isso significa que o trabalho dos profissionais de saúde também continua, tanto na prevenção quanto no tratamento do coronavírus.

Diante disso, é importante que toda a população, não apenas os médicos, enfermeiros e farmacêuticos, tomem medidas para evitar a propagação da doença. O uso de máscaras, evitar aglomerações e se atentar aos sintomas são atitudes simples que todos podem tomar. E que tornam o trabalho dos profissionais de saúde muito mais simples.