Notícias e Dicas

A importância de um bom anestesista para o êxito da cirurgia

Segunda, 01 Março 2021

 

Procedimentos cirúrgicos são sempre delicados e exigem bastante cuidado de todas as partes envolvidas. Desde a preparação do paciente e da sala de cirurgia até a sua recuperação, há muitos aspectos que demandam atenção. Um exemplo disso, que nem sempre é notado, é o trabalho do anestesista, que é fundamental para o êxito da cirurgia.

Sem a anestesia, nenhuma operação mais invasiva teria qualquer chance de sucesso, pois o paciente não permaneceria imóvel. E isso não diz respeito apenas a procedimentos que envolvem a abertura do tórax, mas também a intervenções menores, as quais só exigem que uma pequena parte do corpo seja anestesiada.

Quer entender melhor a importância de um bom anestesista para o êxito da cirurgia? Então, acompanhe.

Qual á importância do anestesista?

1. Avaliação pré-operatória

A primeira tarefa desse profissional é fazer uma consulta com o paciente, conferindo seu laudo médico e exames para determinar se é seguro fazer a cirurgia e qual tipo de anestesia será necessária. Várias pessoas, seja por condições prévias ou pelo seu estado no momento, não podem ser anestesiadas sem incorrer em riscos severos à sua saúde e segurança. Por isso é necessária uma avaliação profissional antes do início do procedimento.

2. Segurança do paciente durante a cirurgia

Além de observar o paciente antes da cirurgia, o anestesista também tem um papel chave durante o procedimento. Primeiramente, esse profissional aplica a anestesia em questão. E, além disso, ele também monitora o estado da anestesia no paciente, identificando se houve algum problema em seus sinais vitais em decorrência da sua aplicação. O anestesista irá acompanhar o procedimento, garantindo que o paciente continue devidamente sedado, mas sem comprometimento de suas funções vitais.

Quais são os tipos de anestesia?

1. Sedação

Nesse tipo de anestesia, o paciente é colocado para dormir enquanto o procedimento cirúrgico ocorre, mas não ocorre uma supressão da dor em conjunto. O mais comum é que essa opção seja usada para procedimentos indolores, mas onde é necessário que o paciente se mantenha inerte, ou é combinado com outras formas de anestesia que suprimem a sensibilidade da pele.

2. Anestesia geral

É o tipo de anestesia mais conhecida, onde o paciente perde completamente a sensibilidade para dor e fica inconsciente ao mesmo tempo. É utilizada em cirurgias a peito aberto e outros procedimentos onde a reação do paciente poderia causar várias complicações.

3. Anestesia loco-regional

Algumas pessoas não possuem condições físicas adequadas para receber uma anestesia geral, que poderia resultar em um risco grave à vida do paciente. Sem falar que nem todo procedimento com anestesia precisa que o paciente seja colocado para dormir. Nesses casos, é utilizada uma anestesia local, onde apenas um grupo de nervos é suprimido. Isso diminui quaisquer riscos associados e ainda permite uma cirurgia mais invasiva.

Conte com o anestesista no Hospital Vale do Araguaia

Se você busca tratamento cirúrgico, é importante verificar também o trabalho do anestesista em questão. No Hospital Vale do Araguaia, contamos com a Drª Joelma Morais, médica anestesiologista com grande experiência na área, a qual supervisiona todos os processos e exames aplicados.

joelma