Notícias e Dicas

Outubro Rosa: uma campanha pela vida

Sexta, 01 Outubro 2021

 

O câncer é uma das doenças que mais atingem pessoas em idade adulta em todo o mundo. E, para cada uma de suas variedades, é necessário tomar precauções diferentes, que contribuam com o diagnóstico precoce e tratamento antecipado para melhorar as chances de cura.

Diante disso, uma das campanhas criadas foi o Outubro Rosa, o mês de prevenção ao câncer de mama. A prevenção precisa acontecer o ano inteiro, mas há um período separado especialmente para conscientizar a população sobre o tema e incentivar todas as mulheres a fazerem exames regularmente. Quanto antes o câncer é detectado, maiores são as chances de cura.

Acompanhe e conheça um pouco mais sobre o Outubro Rosa e sua importância.

Uma história sobre estudar para curar

A história desse movimento começa em 1990, em Nova York. Nesse ano, ocorreu a chamada “corrida pela cura”, onde foi feita uma grande arrecadação de fundos para a instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation, que estudava a cura para o câncer de mama. Foi um evento de iniciativa própria do público, sem envolvimento de órgãos públicos ou empresas.

Com o tempo, essa corrida ganhou proporções bem maiores, até o ponto em que outubro se tornou o mês nacional de conscientização sobre o câncer de mama nos Estados Unidos. E, com mais algum tempo, essa campanha se espalhou pelo resto do mundo, levando ao Outubro Rosa que conhecemos hoje.

Sua chegada oficial ao Brasil ocorreu em 2002, em São Paulo. O Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista, no Parque do Ibirapuera, passou um tempo com a iluminação cor de rosa, chamando a atenção das pessoas para esse período. Essas e outras iniciativas se tornaram mais comuns depois de 2008, partindo tanto do governo quanto de instituições privadas.

Prevenção e diagnóstico em primeiro lugar

Basta olhar para os efeitos do câncer de mama para entender a importância do Outubro Rosa. O principal objetivo das campanhas é a conscientização, removendo o tabu sobre a doença e levando mais mulheres a se examinarem para conseguir um diagnóstico precoce.

O primeiro método, o qual é mais acessível, é o exame de toque. Apalpando os seios e as axilas, é possível encontrar caroços e nódulos que são indicativos da formação do câncer. Além disso, também é indicado realizar a mamografia ao menos uma vez ao ano, como parte de seus exames de rotina. A não realização do exame, especialmente para mulheres acima dos 30, é um fator de risco para a doença.

Há muitas causas possíveis para o câncer de mama. Pode ser desde um problema genético que causa problemas na divisão celular até o efeito de toxinas ou exposição à radiação. Por isso, que, juntamente com os exames, também é importante busca ajuda médica para estabelecer os melhores métodos de prevenção, com mudanças de hábitos, melhor alimentação, entre outras coisas que reduzam suas chances de desenvolvê-lo.

Para quem convive ou conviveu com alguém que foi vítima do câncer de mama, a dor é real. Por isso é importante espalhar maior conhecimento sobre o assunto e levar mais mulheres a realizarem esse exame. Não apenas durante o Outubro Rosa, mas no ano inteiro.